António Milheiro

Como atingir a excelência e empreender com sucesso cultivando a Alta Performance (parte 3 de 5).

Índice do Artigo

(Tempo de Leitura: 14 minutos)

O que aprendi com Brendan Buchard sobre Alta Performance.

Na parte 1 sobre os Hábitos da Alta Performance te falei dos 3 primeiros hábitos – Os hábitos pessoais – dos 6 Hábitos da Alta Performance e…

Na parte 2 falei-te do 4º. Hábito – Aumentar a Produtividade (o 1º. dos Hábitos Sociais) e…

Agora neste artigo falarei 5º. Hábito – “Desenvolver Influência” (o 2º. Hábito Social) – para que tu possas implementá-los em tua vida e possas vir a atingir a Alta Performance.

 

Já há mais de dois mil anos, o filósofo grego Aristóteles garantia:

“A excelência não é uma ação, mas um hábito.”

 

5º. HÁBITO – DESENVOLVER INFLUÊNCIA

 

“O poder é de dois tipos: Um é obtido pelo medo de castigo e o outro por atos de amor.” > M. Gandhi

O que é a INFLUÊNCIA?

 

Antes de definir o que é, podemos avaliar a Influência por:

– Ter capacidade de ganhar a confiança das pessoas e construir amizades,

– Agregar parceiros para alcançar objetivos,

– Persuadir pessoas a fazerem coisas que queremos que elas façam,

– Gerar empatia nas pessoas…, entre outras situações.

A Influência está fortemente correlacionada com a sensação de que se está a fazer a diferença e de que as suas ações geram impacto! E isto traduz-se numa vida melhor!

Quando se tem Influência é-se ouvido mais e melhor, resolve-se conflitos mais depressa, obtém-se os projetos que queremos a quem pedimos, as ideias que se lança são mais valorizadas, se se trabalha com vendas realiza mais e melhores, é-se competente e eficaz e lidera-se!

 

CONCEITOS BÁSICOS DA INFLUÊNCIA

 

“Não somos quem dizemos que somos, não somos quem queremos ser.

Somos a soma da influência e do impacto que temos, durante a nossa vida, nos outros”

  • Carl Sagan

 

Já vimos que os outros hábitos da Alta Performance estão sob o teu controlo pessoal pois tu mesmo escolhes procurar a Clareza, o nível de Energia que sentes está em suma sob o teu controle, o quão eficaz és a produzir depende de ti. E ter Influência?

 

DEFINIÇÃO CONVENCIONADA:

 

“Ter influência é a capacidade de moldar as crenças e os

comportamentos das outras pessoas como bem desejar.”

 

Entenda-se por conseguir que as pessoas acreditem em si e nas suas ideias, que comprem as coisas que tem para lhes vender, que o sigam ou que façam aquilo que lhes pede!

 

PEDE!

É mesmo só pedir!

 

Pedir é o barómetro para saber se tem Influência ou não.

 

Na verdade, uma das causas pelas quais as pessoas têm muita dificuldade em ganhar Influência nas suas vidas pessoais e profissionais é, no fundo, não pedirem aquilo que querem!

 

E porquê não pedem?

 

Porque as pessoas subvalorizam imenso a disponibilidade das outras pessoas para se envolverem e ajudarem! O certo é que as pessoas tendem a dizer sim três vezes mais do que aquilo que pensamos que diriam!

 

E porque pensam que a outra pessoa as vai julgar!

 

Já na Bíblia é dito: “Pede e receberás!”

 

Aprender a fazer muitos pedidos e a melhorar a fazer esses pedidos, valorizando a quem pedimos e uma chave para a Influência. Mas é preciso praticar muito!

 

Por isso as pessoas com baixa performance não sabem pedir. Deixam o medo de serem julgadas ou rejeitadas impedi-las de falar, de pedir ajuda, de procurar liderar!

 

Se alguém se predispuser a ajudá-lo, vai gostar ainda mais de si depois de ter feito algo por si. As pessoas não ajudam de má vontade, porque quando não querem dizem logo não!

 

Por outro lado, quando pede aquilo que quer na vida, não se contente em pedir uma só vez e desiste! O poder da repetição do seu pedido trará a sua Influência à tona.

 

Quanto mais pedir e partilhar as suas ideias, mais familiarizadas e confortáveis as pessoas ficam com os seus pedidos e mais começam a gostar das suas ideias.

 

Mas atenção!

 

Pedir não é somente fazer pedidos para obter o que quer! É sobretudo fazer-lhes uma quantidade de perguntas que despertem aquilo que elas pensam, sentem, querem, precisam e almejam.

 

Os líderes fazem muitas perguntas porque ao fazê-las criam um processo de criação, de pertença na mente das pessoas e lembre-se: “As pessoas apoiam aquilo que criam… e que creem!”

 

Quando as pessoas podem contribuir não só com suas ideias e suas ações, passam a fazer parte do “jogo” e assim querem apoiar as ideias que ajudaram a moldar e sentem-se parte no processo, sentem-se úteis e valorizadas.

 

Então pergunta sempre às pessoas:

 

O que querem?

Como gostariam de trabalhar?

Quando estão dispostas a agir?

Quais os resultados que lhes interessam?

 

LEMBRE-SE: PERGUNTE E PERGUNTE COM FREQUÊNCIA.

 

DÁ E RECEBERÁS

Peça muito, mas não se esqueça de dar!

 

Qualquer que seja a sua área de atuação dar aos outros sem esperar receber de volta aumenta o seu Sucesso!

 

E, naturalmente, aumenta a sua probabilidade de obter aquilo que quer.

 

Então dê antes de pedir!

 

Quem recebe sempre se sente impelido a retribuir!

 

E dar pode ser coisas tão simples como confiança, autonomia e autoridade para tomar decisões.

 

Ao fazeres isso estás a dar ao outro “autoria”, que é o mesmo que liberdade e responsabilidade no processo.

 

A nossa capacidade de dar reduz-se com o cansaço e o stress. Por isso é tão importante dominarmos os hábitos da Energia e da Produtividade.

 

Quanto mais enérgico e produtivo te sentes e mais próximo de alcançares os teus objetivos, naturalmente estarás mais predisposto a ajudar os outros e a dar o teu contributo.

 

SEJA UM DEFENSOR DAS PESSOAS

 

Imagina o cenário de uma empresa ou equipa na qual mais de metade dos funcionários ou membros não se sente recompensada, reconhecida, valorizada, nem tão pouco envolvida!

 

Pensa no que daí resulta: Menor motivação, baixa autoestima, menos performance, baixa qualidade do trabalho e fraca produtividade, queixas e descontentamento e oposição aos objetivos!

 

Agora imagina que alguém passa a demonstrar apreço sincero, elogia o trabalho ou iniciativa, respeita e aprecia o esforço e o trabalho. E pessoa destaca-se, ganha Influência!

 

Agradeça às pessoas, passe mais tempo a reparar nas ações positivas e elogie e incentive.

 

Se fores a pessoa que mais valoriza os outros, serás mais valorizado também! Este é o primeiro passo.

 

O segundo passo é tornares-te defensor do outro! Descobre o que mais apaixona as pessoas e celebra as boas ideias delas! Fique feliz por elas quando fazem um bom trabalho e elogie-as publicamente.

 

As pessoas só sabem que são apoiadas, valorizadas e sentem-se mesmo encorajadas quando confiamos nelas, damos-lhe autonomia na tomada de decisões importantes e elogiamo-las em público quando fazem algo bem!

 

ESTRATÉGIAS MAIS AVANÇADAS PARA AUMENTAR A INFLUÊNCIA

 

QUEM SABE FAZER A DIFERENÇA

 

“Abençoada é a influência de uma alma humana verdadeira e amável sobre outra.”

  • George Eliot

 

Pense no nome de duas pessoas mais o influenciaram em sua vida?

Responda sinceramente ao seguinte:
– O que foi que, especificamente, fez cada uma dessas pessoas tão influente para ti?

– Qual foi a maior lição de vida que cada uma delas te ensinou?

– Que valores e que traços de personalidade te inspiraram a incorporar na tua própria vida?

Por norma aquelas pessoas que mais te influenciam têm em comum algo. Exercem um efeito, deliberadamente ou não, ao executar uma ou mais das três ações de Influência:

 

A primeira: Molda a forma como pensas!

As lições que te transmite ou as coisas que te dizem, abrem a tua visão e faz-te pensar de outra forma quanto a ti mesmo(a), sobre os outros ou o Mundo.

Faz-te questionar:

– Quem quero ser?

– Como quero ajudar os outros?

– Que legado quero deixar para o Mundo?

 

A segunda: Desafia-te de alguma forma!

Faz-te lidar com as tuas coisas ou eleva a tua ambição ser melhor na tua vida pessoal, nos teus relacionamentos e nas contribuições para o Mundo.

 

A terceira: Serve de exemplo para ti!

O seu caráter e a forma como interage contigo e com os outros, ou como enfrenta os desafios da vida, inspiram-te!

 

 

DERRADEIRO MODELO DE INFLUÊNCIA

EM SUMA.

 

Para ganhar Influência sobre os outros:

  1. ENSINE ÀS PESSOAS COMO PENSAR:

– ELAS PRÓPRIAS

– OS OUTROS

– O MUNDO

 

  1. DESAFIE AS PESSOAS A DESENVOLVER:

– O SEU CARÁCTER

– OS SEUS RELACIONAMENTOS

– AS SUAS CONTRIBUIÇÕES

 

  1. SEJA UM EXEMPLO DE COMO SE FAZ COM OS VALORES QUE DESEJA QUE ELAS INCORPOREM.

 

1ª. PRÁTICA – ENSINE ÀS PESSOAS COMO PENSAR

 

“Quem influencia o pensamento do seu tempo influencia os tempos que se seguem”

  • Elbert Hubbard

 

Geralmente sem termos consciência disso, dar um enquadramento à maneira como os outros devem pensar é o que, na vida real, todos fazemos! Senão observa quantas vezes disse ou já ouviu as frases:

  • “Pensa nisso desta forma…”
  • “O que pensas sobre isto…”
  • “O que aconteceria se nós tentássemos assim…”
  • “Como devemos abordar isto…”
  • “Aquilo a que mais deveríamos prestar atenção é…”
  • E outras expressões similares!

 

Agora se começares a fizer isto de forma consciente e intencional até se tornar um hábito em ti, vais notar como te tornas bom nisso e como a tua influência aumentará imenso junto das pessoas!

 

Acredita que quando as pessoas se queixam, independentemente das suas idades e de quem sejam, elas estão a dar-te uma oportunidade soberana para tu dirigires os seus pensamentos e criares influência!

 

Lembra-te que o importante é fazer perguntas!

 

Então se questionares uma pessoa sobre o que ela pensa sobre ela mesma enquanto autora de uma certa ação e a ajudares a reenquadrar a identidade dela?

 

E se introduzires o tema sobre o que ela pensa do seu chefe ou líder e dos seus colegas ou parceiros de trabalho?

 

E se falasses com essa pessoa sobre como o mundo perceciona as pessoas que não desistem, o que achas que poderia acontecer?

 

Os líderes sempre comunicam a forma como as pessoas devem estar a pensar sobre si mesmas enquanto contribuintes individuais para o mundo que temos e de como devem pensar sobre os outros!

 

Normalmente dizem coisas como:

 

“Era assim que devíamos estar a pensar sobre nós para vencermos!”

“Se vamos competir, é assim que deveríamos estar a pensar sobre a nossa concorrência!”

“Se vamos mudar o mundo, é assim que deveríamos estar a pensar sobre o mundo e o futuro!”

 

Lembra-te:

 

Há três coisas em que quer que as pessoas estejam a pensar para as influenciar.

  • Nelas próprias
  • Nas outras pessoas
  • No mundo em geral

Ou seja, como o mundo funciona, do que o mundo necessita, para onde o mundo se dirige e sobretudo como certas ações o podem afetar!

 

APRENDER A PENSAR

 

“Transformar a adversidade em algo divertido é uma das maiores artes da vida!”

  • Se ainda não viu, veja o filme “A Vida é Bela”.

 

Lembro-me que meu pai e também minha mãe sempre me ensinaram a ser autossuficiente.

 

Bem cedo minha mãe me ensinou a cozinhar, a cuidar das minhas roupas, duma casa e de mim próprio, ao ponto de, quando fui para o seminário e tinha que cuidar das minhas coisas eu sempre tinha nota 10!

 

Meus pais queriam que eu pensasse acerca de mim próprio que independentemente da experiência que eu estivesse vivendo, eu conseguiria vivê-la e tirar dela sempre o melhor partido!

 

Recordo ainda que meu pai sempre me dizia os valores que considerava importantes para a vida como eu ser autêntico e ser eu próprio, ser sincero, honesto, dar o meu melhor, zelar pelos meus, tratar as pessoas com respeito, ser um cidadão exemplar, jamais abdicar da minha liberdade e nunca deixar de ir atrás dos meus sonhos!

 

Minha mãe sempre estava sorrindo e ajudando os outros de alguma maneira. Ela sempre dava aos outros o benefício da dúvida.

 

Ela dizia-me que as pessoas estavam sempre a fazer o melhor de si mesmas, ou seja, aquilo que elas conseguiam e que muitas vezes precisavam tão só da nossa ajuda e que os outros muitas vezes necessitavam da nossa atenção e generosidade!

 

Lembro-me que ela sempre tinha uma maneira de fazer os outros rirem-se, e creio que ela herdou isso dos pais dela.

 

Assim os meus pais ensinaram-me de que forma eu deveria pensar sobre eu próprio, sobre os outros e sobre o mundo.

 

DICAS

 

Lembra-te:

  1. As pessoas na minha vida que eu mais gostaria de influenciar são…

 

  1. A forma como eu gostaria de as influenciar é…

 

  1. Se eu pudesse dizer-lhes como devem pensar sobre elas mesmas, eu diria…

 

  1. Se eu pudesse dizer-lhes como devem pensar acerca dos outros, eu diria…

 

  1. Se eu pudesse dizer-lhes como devem pensar acerca do mundo em geral, eu diria…

 

2ª. PRÁTICA – DESAFIE AS PESSOAS A CRESCER

 

“O mais importante é tentar inspirar as pessoas para

que possam ser ótimas em tudo o que quiserem fazer”

  • Kobe Bryant

 

As pessoas de Alta Performance desafiam quem convive com elas a alcançar níveis mais altos de performance.

Este é, certamente, o hábito mais difícil de criar porque geralmente as pessoas têm medo de desafiar os outros!

E esse medo advém de acreditarem que desafiar é confrontar e que isso poderá levar as pessoas a retraírem-se, a sentirem-se desadequadas ou a questionarem: “Quem pensas tu que és?”

Mas desafiar nada tem a ver com confrontar desde que a tua intenção for claramente ajudar alguém a crescer e a tornar-se a melhor versão de si mesmo!

Se a tua comunicação for feita com respeito e honra e imbuída do desejo genuíno de ajudar, então, os teus desafios vão inspirar ações melhores e resultados melhores!

Mas isso não te isentará de surgir algumas pessoas que podem não gostar que tu as incentives a crescer e a contribuir. Esse é o preço que deverás estar sempre disposto a pagar para que possas de fato realizar mudanças e ganhar influência na vida real!

As pessoas de Alta Performance adoram desafios! Isto quer dizer que enfrentar desafios é uma parte importante daquilo que elas fazem bem e querem fazer sempre melhor!

 

DESAFIE AS PESSOAS A CRESCER RELATIVAMENTE AO:

 

  1. Carácter

 

As pessoas com influência desafiam os outros quanto ao carácter delas próprias!

 

Estão sempre estimulando, orientando e criando altas expectativas para que os outros vivam de acordo com valores universais como honestidade, integridade, responsabilidade, liberdade, autocontrolo, paciência, respeito, trabalho árduo, confiança e persistência.

 

Quando alguém com influência na tua vida te diz, por exemplo:

 

“Tu consegues fazer melhor que isso!”

“És uma pessoa melhor do que isso que estás a manifestar!”

“Esperava mais de ti!”

 

Pode ser que não tenhas gostado do que ouviste, mas certamente geraram em ti mais atenção e fizeram-te repensar as tuas ações!

 

É claro que isto tudo, para influenciar o carácter duma pessoa, pode ser dito de uma forma mais subtil ou indireta como, por exemplo:

 

“Como é que o teu melhor abordaria esta situação?”

“Olhando para trás, sentes que deste o teu melhor?”

“Que valores estavas tentando passar quando fizeste aquilo?”

 

Um líder diria ainda, por exemplo:

 

“Como que tipo de pessoa queres ser recordado(a)?”

“Como seria a tua vida e a das pessoas ao teu redor se desses o teu melhor?”

“Onde é que estás a arranjar desculpas e como é que a vida poderia ser diferente se te mostrasses mais forte?” 

 

  1. Relacionamentos

 

Podes desafiar as pessoas no que diz respeito ao relacionamento delas com os outros definindo expectativas.

 

Sê exemplo e dê exemplos ou pede-lhes diretamente para melhorarem a maneira como tratam e agregam valor às outras pessoas.

 

Nunca admita um mau comportamento social porque as pessoas de Alta Performance jamais são incorretas, malcriadas ou desdenhosa de outra pessoa.

 

As pessoas de Alta Performance são bem explícitas nas suas expectativas em relação à maneira como as pessoas devem tratar as outras!

 

E mesmo quando as pessoas que as rodeiam estão a tratar bem as outras pessoas, elas continuam a incentivá-las a serem ainda mais unidas e cooperantes, dizendo coisas como:

 

“Oiçam mais o que os outros dizem”.

“Tratem os outros com mais respeito”.

“Apoiem-se mais”.

“Passem mais tempo juntos”.

“Partilhem mais as vossas ideias uns com os outros”.

 

A palavra mais é sempre condição do desafio.

 

E é um esforço claro na direção para ajudar à existência de uma sensação de coesão e de solidariedade entre aqueles com quem vive, convive e trabalha porque sabe que isso irá aumentar os seus resultados!

 

  1. Contributo

 

Por fim podes desafiar os outros nos seus contributos.

Incentiva-os a agregarem mais valor ou a serem mais generosos.

É um dos desafios mais difíceis que as pessoas de Alta Performance lançam porque é sempre difícil dizer a alguém que:

“Aí, os teus contributos aqui no trabalho não são suficientes! Tu podes fazer mais e melhor!”

“Tu és capaz de produzir mais e melhor!”

“Tu tens potencial para muito mais!”

As pessoas de Alta Performance ajustam o tipo de desafio que lançam especificamente a cada pessoa da sua relação, consoante o que esperam delas.

Elas falam a linguagem adequada à cada pessoa e pede-lhe que ajude a fazer toda a equipa a avançar em direção a um futuro melhor, de uma forma única!

 

O MEU DESAFIO PARA RESISTIR E LIDERAR

“Um professor afeta a eternidade.”

  • Henry Adams

 

Quem nunca teve um(a) professor(a) que te influenciou para toda a tua Vida! Claro que estou falando de influência positiva!

 

Quem nunca teve um(a) professor(a) que te desafiou a resistir e a dar mais e melhor!

 

Um(a) professor(a) que te desafiou a seres a melhor versão de ti mesmo(a)! A não desistires de estudar mais e mais! A teres autoconfiança! A acreditares no teu potencial! A liderares, senão os outros, pelo menos a ti próprio(a)!

 

O que torna esse(a) professor(a) tão memorável é que ele(a) ensinou-te a pensar, desafiou-te e deu-te o exemplo de como se influencia uma pessoa para ter uma alta performance, uma atitude de excelência!

 

DICAS

 

Lembra-te:

Pensa numa pessoa que estejas a tentar influenciar de forma positiva na tua vida e toma clareza a respeito destes itens:

CARÁCTER

  1. A pessoa que estou a tentar influenciar tem os seguintes pontos fortes de carácter…
  2. Ela seria uma pessoa mais forte se…
  3. Possivelmente ela é uma pessoa demasiado dura consigo mesma nesta área…
  4. Se eu pudesse dizer-lhe como melhorar quem é, dir-lhe-ia…
  5. Se pudesse inspirá-la

RELACIONAMENTOS

  1. A forma como quero que esta pessoa interaja de outra forma com os outros é…
  2. As vezes, esta pessoa não se relaciona tão bem com os outros como eu gostaria porque…
  3. O que inspiraria esta pessoa a tratar melhor os outros seria…

CONTRIBUTO

  1. O maior contributo que esta pessoa está a dar é…
  2. As áreas em que esta pessoa não está a contribuir o suficiente são…
  3. Aquilo com que quero que esta pessoa mais contribua é…

 

3ª. PRÁTICA – SEJA UM EXEMPLO DE COMO SE FAZ.

 

 

“O exemplo é liderança”

  • Albert Scheweitzer

 

As pessoas de Alta Performance passam muito tempo a pensar sobre darem o exemplo.

 

Praticamente sempre que pensam em agir se questionam como podem ser um bom exemplo!

 

E elas pensam em ser bom exemplo especificamente em relação à forma como procuram influenciar os outros!

 

Não se trata só de ser boa pessoa.

 

Trata-se de dar um passo mais á frente no sentido de agirem por forma a que os outros as sigam ou as ajudem a atingir um resultado específico.

 

E é isso mesmo que apenas as tornam humanas.

 

Alta Performance é ter a intenção focada em agir para que os outros melhorem a si e seus resultados!

 

Há qualquer coisa mágica que acontece na nossa vida

Quando abandonamos todo o drama e decidimos

Perguntar como podemos voltar a ser bons exemplos!

 

DICAS

 

E se a nossa real capacidade para ser verdadeiramente influentes for a nossa capacidade de ser influenciados?

 

Lembra-te!

Como agirias se:

  1. Se eu fosse abordar os meus relacionamentos e a minha carreira como um ainda melhor exemplo a seguir, as primeiras coisas que começaria a fazer eram…
  2. Alguém que precisa mesmo que eu lidere e seja um exemplo mais forte neste momento é…
  3. Algumas ideias sobre como posso ser um exemplo mais forte neste momento é…
  4. Se, daqui a dez anos, as cinco pessoas mais próximas de mim na minha vida me descrevessem como um exemplo, gostaria que elas dissessem coisas como…

 

UMA MARAVILHOSA FALTA DE ESTRATAGEMAS

 

“Vai conseguir tudo aquilo que deseja na vida se

Ajudar o suficiente as outras pessoas a

Conseguirem o que elas querem”.

  • Zig Ziglar

 

Sempre gosto de referir este modelo de influência e liderança que sinto no fundador da empresa de Marketing de Rede de que sou parceiro. Ele diz como lema da atitude que ele e seus parceiros devem ter na atividade empreendedora:

“AO AJUDAR OS OUTROS A REALIZAREM OS SEUS OBJETIVOS, ESTARÁS A ALCANÇAR OS TEUS!”.

Sempre que se fala de Influência é inevitável que se questione sobre manipulação!

Acredito que seja porque todos nós de uma maneira ou de outra já sofremos golpes de antigos amores, amigos, empresários, chefes ou “líderes” que de alguma maneira nos manipularam.

Quantas vezes especialistas de marketing e da imprensa nos dizem como pensar e nos desafiam a comprar coisas que muitas das vezes não precisamos ou não podemos pagar!

É claro que estas ideias podem ser usadas para manipular ou influenciar-nos de forma negativa!

Porém, as pessoas de Alta Performance não fazem manipulação, apesar de estarem capacitadas para o fazerem, mas não o fazem!

As pessoas que gravitam à volta de quem tem Alta Performance não se sentem manipuladas, antes e bem pelo contrário elas sentem que confiam nelas e que as respeitam e inspiram.

Será que é possível ter sucesso manipulando os outros?

Diria que sim, mas apenas a curto prazo.

Mas é impossível um manipulador ser bem-sucedido a longo prazo, porque eles queimam todas as pontes que mantém a confiança e a inspiração e acabam por ficar desconectados, deixam de ser um bom exemplo ou modelo e acabam sem apoios e sozinhos!

Se alcançam sucesso é em cima da falácia, da discórdia e criando uma energia venenosa!

É certo que vivemos num mundo caótico e há muitas intenções obscuras.

Mas isso também te dá a oportunidade de ser luz!

Dá-te a oportunidade de fazer parte dessa elite do bem, daqueles que agem por forma a deixar o mundo melhor do que o encontrou, deixar um legado para o bem!

A única questão que precisas ter clareza sobre ela é – com que ações é que vou trabalhar para me tornar um exemplo a seguir?

Quanto esforço e foco trarei para os nossos dias para ajudar os outros a crescer e a pensar mais alto?

E quantos desafios partilharei e lançarei para ajudar os outros a subir?

E de que forma inspirarei, ao longo da minha vida, a próxima geração para também ela se tornar exemplos a seguir?

 

No próximo artigo vou te falar do 6º e último hábito da Alta Performance

– DEMONSTRAR CORAGEM –

Gostaste deste artigo? Partilha!
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Pensamos que poderás gostar destes Artigos Relacionados com o que acabaste de ver!